POSTAGENS MAIS RECENTES DO BLOG

SIGA-NOS NO FACEBOOK

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Salmo 23

AINDA QUE...




Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam
Salmos 23:4


Se a tua vida tem sido difícil, ainda que passes por vales da dificuldade, saiba que  também pensou que estava só. Mais no final de tudo ele percebeu que o Senhor jamais lhe esqueceu.
Este não é o seu fim, mais o início de tudo que está determinado para ti. Olhe para o ALTO! Não desista JAMAIS DE LUTAR!



VELHO SÁBIO


            Cada um dos sete filhos trabalhou na loja de nosso pai,
nossa própria loja de departamentos.
No inicio fazíamos pequenos trabalhos como varrer o chão,
arrumar as prateleiras e fazer embrulhos, e mais tarde, quando tínhamos experiência, atendíamos aos clientes.
Trabalhando e prestando atenção, nós aprendemos que trabalhar era mais do que sobreviver e vender. Uma lição ficou gravada em minha mente.
Era próximo do Natal.
Eu estava na oitava série e trabalhava à noite, ajeitando a seção de brinquedos. Um pequeno garoto, com uns cinco ou seis anos, entrou. Ele vestia um desgastado e sujo casaco marrom. O cabelo despenteado. O tênis rasgado e desamarrado.
O garoto me pareceu muito pobre – demasiado pobre para ter dinheiro para comprar qualquer coisa.
Olhou em torno da seção de brinquedos, pegava um brinquedo,
olhava atentamente e devolvia com cuidado ao seu lugar.
Papai desceu as escadas e caminhou até o menino.
Seus olhos azuis sorriam e a covinha no rosto sobressaía quando perguntou ao menino o que poderia fazer por ele.
O menino disse que procurava um presente de natal para dar à seu irmão. Me impressionou como papai o tratou com o mesmo respeito com que tratava a todos os clientes.
Papai lhe disse para ficar à vontade e procurar com calma. Aproximadamente 20 minutos depois, o menino escolheu um brinquedo, foi até meu pai e perguntou, – Senhor, quanto custa este?
- Quanto você tem? Meu pai perguntou. O menino enfiou a mão no bolso e retirou algumas moedas. 27 centavos. O preço do brinquedo escolhido era $3,98. – Mas que sorte! É exatamente o quanto custa! Meu pai lhe disse e fechou a venda. A resposta de papai ainda soa em meus ouvidos. Eu pensava nisto enquanto embrulhava o presente. Quando o menino saía da loja, eu já não observava a roupa suja desgastada, o cabelo despenteado, ou o tênis rasgado e desamarrado.
O que eu via era uma criança radiante levando um tesouro.

LaVonn Steiner
Reflita!
Velho Sábio.


sábado, 22 de fevereiro de 2014

EBD - 8ª LIÇÃO - REVISTA CPAD

ESCOLA DOMINICAL - Esboço e Subsídio para a Lição 8 - Revista da CPAD

AULA EM 23 DE FEVEREIRO DE 2014 - LIÇÃO 8
(Revista: CPAD)

Tema: MOISÉS — SUA LIDERANÇA E SEUS AUXILIARES  

Texto Áureo: Êxodo 18.19
  
INTRODUÇÃO:
- Amado(a) professor(a), nesta lição aproveite para abordar as peculiaridades de um líder, ressaltando os aspectos da liderança de Moisés.
- “vemos as suas dificuldades”, a vida de Moisés é um exemplo de preparo e prática de liderança. Todo líder cristão deve aprender com os exemplos bons e ruins de Moisés.
- “sem a ajuda de líderes auxiliares”, professor(a), reforce para a classe essa grande verdade. Pois muitos excelentes pastores e dirigentes fracassam por não saberem administrar a liderança, não sabem trabalhar em equipe.
- Liderar pessoas é conduzi-las a um objetivo, unidas e animadas na mesma visão.

1. O TRABALHO DO SENHOR E OS SEUS OBREIROS

1. Despenseiro e não dono (Êx 18.13-27).
- “laboriosos”, que trabalham muito, trabalhadores.
- “ainda assim cometer falhas.”, isso porque somos falhos, o problema é que os membros esperam que sejamos perfeitos e que tenhamos as respostas para tudo.
- “monopólio do poder”, monopólio concentração de privilégio na mão de uma única pessoa. Aqui significa a centralização da autoridade. São os líderes que não dividem cargos, mas querem ser as estrelas, resolvem tudo e são responsáveis por tudo.
- “dono da obra”, alguns líderes agem assim por serem presunçosos e acharem que são mais capazes do que outros.

2. Falta de percepção do líder (Êx 18.14,17).
- “percepção maior da nossa administração”, isso acontece por causo da rotina e outros fatores, como num jogo de damas, os que estão de fora frequentemente observam jogadas que os jogadores não veem, isso ocorre porque estão vendo o jogo de outro ângulo, e isso falta a muitos líderes, observarem seus ministérios do ângulo de outros obreiros.
- “dificuldade que Moisés estava tendo”, professor(a), você deve ler as passagens de Êx 18.14,15, antes da aula, para poder comentar sobre esse conselho de Jetro, pois alguns alunos talvez não conheçam
- “necessidade atinente à moradia”, essa foi a ocasião em que Elizeu fez o machado flutuar, nesse caso também o professor deve dar uma lida na referência, antes da aula.
- “homens fiéis como Jetro”, lembremos que Jetro não era um membro do povo escolhido, embora fosse temente a Deus. Podemos com isso entender que muitas vezes podemos obter conhecimentos e experiências seculares para aplicarmos na administração eclesiástica.

3. O líder necessita de ajudantes (Êx 18.18).
- “esgotamento físico”, esse esgotamento é a fadiga, que é uma perda de capacidade muscular e mental, onde a pessoa deixa de ser eficiente.
- “o povo também iria se cansar”, o cansaço tem efeito mais rápido do que a fadiga, mas devido a quantidade de pessoas, o líder pode demorar mais para perceber o problema.
- “fazer mais do que pode”, nós sempre somos orientados a fazer o melhor, mas nunca poderemos fugir da sabedoria de Ec 9.10. É interessante ler isso com a classe.
- “nenhuma pessoa é insubstituível”, alguns sem perceber podem acabar desenvolvendo a visão egoísta de serem insubstituíveis, como Elias na caverna 1 Rs 19.10.

2. OS AUXILIARES DE MOISÉS NO MINISTÉRIO

1. Deus levanta auxiliares (Êx 18.21).
- “líderes principais, como Moisés”, considere essa analogia: em uma construção as peças mais importantes são as colunas, pois elas sustentam toda a estrutura, mas é importante saber que existem colunas que estão em destaque, no meio ou fora da obra, na nossa analogia essas colunas em destaque representam os líderes principais, mas existem outras colunas que estão ocultas dentro das paredes, essas representam na analogia, os líderes auxiliares.

2. Os auxiliares de Moisés (Êx 18.25).
- “durante a caminhada do povo”, que foram quarenta anos.
- “corresponde em grego a Maria”, essa correspondência ocorre devido as línguas terem vindo de uma única língua, antes da confusão das línguas em Babel Gn 11.9.
- “pagou caro por sua rebeldia”, Miriam era referência para as mulheres e por isso deveria dar o exemplo, se ela não fosse severamente punida, incentivaria outras mulheres a se revoltarem contra seus maridos e líderes.  
- “Os anciãos”, eram os mais velhos, tinham uma grande experiência, por isso eram capacitados. Os líderes devem sempre buscar a voz da experiência nas congregações.

3. QUALIDADES DE MOISÉS COMO LÍDER

1. Mansidão e humildade (Nm 12.3).
- “Mansidão”, essa característica de Moisés ele adquiriu nos longos 40 anos de trabalho no deserto de Midiã. Quando Moisés se calava diante das falsas acusações, o Senhor falava por ele.
- “parou para ouvir”, além da humildade uma outra atitude que os líderes devem tomar é parar para ouvir, os conselhos e as críticas.
- “impede o líder de crescer”, se Moisés fosse soberbo ele jamais teria ouvido seu sogro. Seus argumentos talvez fossem: Eu tenho a unção e ouço a voz de Deus! Quem é ele para querer me ensinar? Ele está querendo tirar a minha autoridade!  
- “multidão de conselheiros, há segurança Pv 11.14”, esse é um versículo da versão Almeida Revista e Atualizada. Na versão corrigida aparece “conselhos” em vez “conselheiros” a ARA é a melhor tradução.  

2. Piedoso e obediente.
- “modelo dos fiéis”, os membros devem observar os seus líderes e auxiliares e sentirem o desejo e a segurança em agirem iguais a eles. Mas isso só será possível se os líderes tiverem um comportamento integro e irrepreensível.
- “agir de modo honroso no trabalho”, todas as acusações que sofrermos por parte dos ímpios devem ser falsas, isso é absolutamente normal, mas se um obreiro é acusado de algo verdadeiro, todo o ministério será manchado. 
- “é um imperativo”, significa que é uma ordem, uma determinação e não uma orientação, muito menos um conselho.

3. Fiel (Nm 12.7; Hb 3.2,5).
- “primordiais”, que vem primeiro em ordem de importância.
- “nem sequer pratica o que ensina”, essa atitude de um líder, pode arruinar anos de trabalho em apenas alguns minutos e se um líder não pratica o que ensina, ele poderá ser descoberto, mais cedo ou mais tarde.
- “nossos atos cotidianos”, são os atos do dia-a-dia, pequenas atitudes que somadas podem trazer grandes resultados bons ou ruins.
- “Sigamos seu exemplo”, professor(a), comente com os alunos com os alunos que eles sempre verão os maus exemplos, os que causam escândalos e convide-os a observarem os bons exemplos e a não perderem tempo reclamando dos exemplos ruins.

CONCLUSÃO:

- “Fazer a obra de Deus sozinho”, Jesus deixou boas dicas da quantidade mínima de pessoas para fazerem uma atividade específica na igreja, veja:
“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.”
Mateus 18:20

“Chamou a si os doze, e começou a enviá-los a dois e dois, e deu-lhes poder sobre os espíritos imundos;” Marcos 6:7

“Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus.” Mateus 18:19. Portanto se alguém iniciar um ministério específico deve, no mínimo, ter mais uma que o ajude, isso no início.
- “não sabem delegar tarefas”, esses são os centralizadores, alguns não apenas não sabem, como também não querem. Distribuir tarefas abre oportunidades para outros talentos aparecerem, mas alguns líderes veem isso como ameaça a seus monopólios eclesiásticos, e tentam fechar a porta dos que estão crescendo em graça e conhecimento. São verdadeiros “Sauls” tentando parar os “Davis”.
- Elabore o resumo e aborde os pontos mais importantes.




QUERO A VERDADE.

"E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ."
João 8.32

"A verdade do Evangelho tem transformado incontáveis vidas em todo o mundo nos últimos anos. Ao mesmo tempo, nunca se viu tamanha proliferação de falsos ensinos, com efeitos devastadores.



sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

SINAL DE BENÇÃO

SINAL DE BENÇÃO:
            “À sétima vez disse: Eis que se levanta do mar uma nuvem pequena como a palma da mão do homem. Então disse ele: Sobe e dize a Acabe: Aparelha o teu carro, e desce, para que a chuva não te detenha.” I reis 18:44.                             
 
     Aquilo que para a maioria das pessoas é algo insignificante ou até se passa despercebido, para o servo de Deus pode ser um grande sinal da bênção do Senhor para ele e até para outras pessoas. O Cristão vive, ligado, prevenido, e discerne bem todas as coisas e acontecimentos.
     Naquele tempo poderia parecer comum uma pequena nuvem, mas para o homem de Deus era o sinal da grande chuva, resposta da sua oração a Deus. Um pequeno detalhe, uma palavra, um silêncio, um sorriso, um choro, um sim, um não, uma chuva, um vento ou outra coisa qualquer pode ser uma mensagem e um sinal do Senhor ao seu servo, e este quando vigilante, logo entende e obedece.
     Portanto, permaneça em comunhão com o Senhor, e assim poderás perceber constantemente pequenos sinais de grandes bênçãos sobre a sua vida. Creia e receba!
 
  “Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima.” Lucas 21:28.

 
 
 
 

COMENTE

AS MAIS LIDAS:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTES RECENTES