POSTAGENS MAIS RECENTES DO BLOG

SIGA-NOS NO FACEBOOK

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

CURA-ME SENHOR

 





Cura-me, pois não quero a vaidade dos caminhos tortuosos, eles são enganosos. Não quero a riqueza, que não vem de Tuas mãos, amorosas, justas. Somente Tu podes me dar o que nunca, nunca, poderá se apagar. Como mãos de crianças, estendidas para receber presentes, assim me apresento a Ti. Quero, sabedoria, na vida. Precisarei, onde for, reconhecer Tua voz,  obedecer. Porque às vezes, andarei por vales escuros  e não conseguirei avistar  Tuas tenras mãos a me sustentar, mas sei que estarás lá. Nos vales frios e tenebrosos não há força de homem que nos  livre para além da  dor. Precisarei me curar: Do medo, da dúvida. Minha pequenez não me deixará enxergar que após o vale virá  a montanha e de lá, eu poderei ver o céu, o horizonte e a terra prometida que pareci perder de vista.

Cura-me, porque precisarei ser forte, quando o mundo me disser que não me ama, nem a Ti. Me mostrar maldade, ingratidão. Precisarei ser como Tu:  Que amou, até o fim os que te traíram. Cura-me, para que eu saiba que sem Ti, nada, nada sou. Poderia ganhar todo o mundo e morrer, como verme miserável, condenado a eterna dor. Sem Ti não existe cura Senhor. Cura-me, preciso ver alegria nas lágrimas. Como se uma a uma, fossem todas contadas por Ti, para transforma-las em dias de louvor. Precisarei te louvar na alegria e na dor. Cura-me, Senhor. Sei, que com uma só palavra, removerás o que tem me impedido de ser, quem queres que eu seja.

Sei! Curaste-me na cruz! Quando por amor de mim, sem culpa, foste crucificado. Aquele pobre madeiro, se tornou nobre, por sustentar a Ti. Sou como ele. Fui feito cruz, pobre humano, fincado em estéril chão. Sem vida, raiz ou frutos. Mas, quando Teu sangue se derramou por mim, o madeiro destinado ao fogo se perpetuou: Nobre, plantado a beira do rio, da vida, florescendo, como a vara de Arão.

Cura-me, para que a vida, não sufoque a mais pura história de amor que me transformou.

Postado por Wilma Rejane

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras são preciosas. Use-as para edificação. Agradeço sua visita e Volte sempre! Não aceito comentários de anonimos. Assine seus comentários, ok?

COMENTE

AS MAIS LIDAS:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTES RECENTES