POSTAGENS MAIS RECENTES DO BLOG

SIGA-NOS NO FACEBOOK

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

FAZEI PROVA DE MIM...

 Não fique constrangido em admitir que precisa de aconselhamento

Em Malaquias 3.10 (clássico texto dízimos e ofertas) o Senhor mesmo declara: Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. O grande problema desse texto é a expressão "fazei prova de mim". "Fazei prova de mim" virou "façam prova de Deus", que virou, nos últimos tempos, "ponham Deus à prova: dê dinheiro na igreja e exijam de Deus prosperidade financeira". Sinceramente, não parece que tem algum equívoco nessa interpretação? Deus estava mandando a gente exigir Dele o resgate, com juros de 1000%, do que ofertamos na igreja? Deus não é tão confiável assim, a ponto de precisar jurar que não vai dar calote em ninguém? "Quero ver mesmo se Deus cumpre seus compromissos!" Patético, senão herético. Lendo o texto em outra versão, a gente entende o real significado da passagem. Preste atenção: Tragam todos os dízimos aos depósitos do templo, para haver ali mantimento suficiente em minha casa. Se vocês fizerem isso, abrirei as janelas do céu e derramarei uma bênção tão grande que não terão lugar onde guardá-la. Experimentem! Deem-me uma oportundade de provar que isso é verdade! Deus, na verdade, está querendo despertar nossa fé. Creiam em Mim, eu abençoarei vocês! Não duvidem do meu amor e do meu poder de abençoá-los. Desprendam-se do amor ao dinheiro e do amor aos bens materiais e confiem em Mim para cuidar muito bem de vocês. Muito diferente de exigir de Deus, não é? O texto trata-se de confiança na soberania de Deus, não de tornar Deus o Gênio da Lâmpada e nós seus Amos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Suas palavras são preciosas. Use-as para edificação. Agradeço sua visita e Volte sempre! Não aceito comentários de anonimos. Assine seus comentários, ok?

COMENTE

AS MAIS LIDAS:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTES RECENTES