POSTAGENS MAIS RECENTES DO BLOG

SIGA-NOS NO FACEBOOK

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

HOSPITAL DO SENHOR



Hospital do Senhor


Fui ao hospital do Senhor fazer um "check-up" de rotina e constatei que estava doente. Quando Jesus mediu minha pressão, verificou que estava baixa de ternura. Ao tirar a temperatura, o termômetro registrou 40 graus de egoísmo.
Fiz um eletrocardiograma e foi diagnosticado que necessitava de uma ponte de amor, pois minha artéria estava bloqueada e não estava abastecendo meu coração vazio.
Passei pela ortopedia, pois estava com dificuldade de andar lado a lado com meu irmão e não conseguia abraçá-lo por ter fraturado o braço, ao tropeçar na minha vaidade.
Constatou-se miopia, pois não conseguia enxergar além das aparências.
Queixei-me de não poder ouvi-lo e diagnosticou bloqueio em decorrência das palavras vazias do dia-a-dia.
Obrigado, Senhor, por não ter me cobrado consulta, pela sua grande misericórdia. Prometo, ao sair daqui, somente usar remédios naturais que me indicou e que estão no Evangelho. Vou tomar diariamente, ao me levantar, chá de gradecimento; ao chegar ao trabalho, beber uma colher de sopa de bom dia; e de hora em hora, um comprimido de paciência, com um copo de humildade.
Ao chegar em casa, Senhor, vou tomar, diariamente, uma injeção de amor e, ao me deitar, duas cápsulas de consciência tranqüila. Agindo assim, tenho certeza de que não ficarei mais doente e todos os dias serão de confraternização e solidariedade.
Prometo prolongar este tratamento preventivo por toda a minha vida, para que quando eu for chamado, possa ser achado digno de ser Seu filho. Obrigado senhor, e perdoe-me. De seu cliente.


"Todos nós vivemos devorados pela necessidade de sermos amados, mas temos medo da insegurança de amar."




Veja mais mensagens em http://www.belasmensagens.com.br/evangelicas/hospital-do-senhor-547.html#ixzz22UFnVN3l

REFLEXÃO: Necessidades absolutas

Desde o nascimento à morte, temos poucas necessidades essenciais. Sem oxigénio, pereceríamos em minutos. Precisamos de alimento e água. Os nossos corpos, quando exaustos, requerem descanso. E em dias de mau tempo, precisamos de abrigo. Por isso, quanto às necessidades, as nossas carências básicas são poucas.

Porém, no que respeita aos nossos desejos, parece não haver qualquer limite. Toda a indústria de propaganda é pensada para fazer ampliar as nossas "necessidades."

Mas o que dizer das necessidades básicas que negligenciamos? O que dizer da nossa necessidade do Pão da Vida e da água viva da verdade de Deus, da comunhão espiritual que dá força, esperança, paz, e conforto? A vaga de insatisfação que tantos experimentam não é mais que desnutrição e sede espiritual.

Jesus falou à mulher Samaritana da água que se tornaria "numa fonte de água a jorrar para a vida eterna" (João 4:14). Ele tinha o que ela precisava verdadeiramente- aquilo a que Pedro chamou de "palavras de vida eterna" (6:68).

Temos estado a ignorar as palavras de Jesus: "nem só de pão viverá o homem"? (Lucas 4:4). Temos deixado de nutrir as nossas almas na procura de satisfação dos nossos desejos? "Buscai primeiro o Reino de Deus, e a Sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas" (Mateus 6:33). – Vernon Grounds

http://jesusamavoce.wordpress.com/2008/01/24/necessidades-absolutas/

DINÂMICA: O Negociador

Vamos REFLETIR DOBRE O PERIGO DE QUERER BARGANHAR A DEUS.

Procedimento:
- Dividam a turma em duplas. Os componentes de cada dupla deverão ficar um de frente para o outro.
- Falem: Um dos alunos deverá levantar as mãos e fechá-las. O outro deverá utilizar-se de alguma forma, de sua escolha, para o colega abrir as mãos. Estipulem um tempo para este fim, no máximo 2 minutos.
- Observem o que está acontecendo neste momento.
- Depois perguntem: Alguém conseguiu fazer com que o colega abrisse as mãos? De que forma? O colega abriu as mãos? Como foi a negociação? A barganha?
Há normalmente, uma variedade de respostas: alguns tentam abrir à força a mão do colega, outros oferecem objetos, dinheiro, cartão de crédito, outros, porém, apenas falam para o colega: abra suas mãos!
- Após os relatos, perguntem: Como podemos relacionar esta atividade com o tema da lição?
Espera-se que os alunos falem que muitos exigem que Deus abra suas mãos para beneficiá-los, como se Deus fosse apenas um mero fantoche que pudesse ser manipulado, pronto a atender a desejos próprios, tirando vantagem da situação.
Não podemos querer barganhar com Deus. Ele é soberano. As bênçãos são resultados da misericórdia de Deus em nossas vidas.

Fonte: EBDAD - Taquaritinga do Norte
http://ebdadtaqnorte.blogspot.com.br/2012/02/licao-8-o-perigo-de-querer-barganhar.html

domingo, 12 de fevereiro de 2012

DESCALIBREI A SENSATEZ



Descalibrei a sensatez,
chutei o balde da rigidez.
Quebrei a cara da fortaleza, e...
descobri que sou humano.

Sou "mano", de mim mesmo no outro.

Descrendo, todo dia, da crença na maldade,
o que permiti-me ser fraco.
Fortificadamente fraco.

Nu na alma, de peito aberto.

Abraçando a vida, de esperança viva.
Fabricante de versos e cores.
Arauto de todas as minhas incertezas.

Olhei-me no espelho e vi um menino.

Olhei novamente e vi um homem.
O tempo passou, passou rápido.
Tão rápido que não pôde ficar.

Não sei o que verei amanhã, no espelho ou fora dele.

Não tenho medo da outra imagem.
Não me preocupo em reconhecer-me.
Não tenho vontade de parar de viver.

Pra viver, basta estar vivo hoje ou amanhã.

Pra viver, basta se desacreditar da tristeza,
agradecer o pão, assumir o perdão,
arriscar acertar, mesmo sabendo que pode errar.

Acertar não é não errar o caminho,

mas admitir o erro e voltar atrás quando necessário.
Errando também se acerta,
porque acertando se conserta a vida.

(Pablo Massolar)

CONTORNE SEM DISCUTIR


"Lembra da sabedoria da água: a água nunca discute comseus obstáculos, mas os contorna.
Quando alguém o ofender ou o frustrar, "você" é a água e a pessoa que o feriu é o obstáculo!
Contorne-o sem discutir.




Aprenda a amar sem 
esperar muito dos outros.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

A FUGA

A fuga, é um mecanismo de defesa, presente tanto nos homens como nos animais. Fugimos por motivos tantos que nem caberia enumera -los. É através da fuga que preserva-se a vida ou encontra-se a morte. Hábeis predadores conseguem sobreviver e dar continuidade a espécie pela agilidade e força empreendidos nessa ação que define caça e caçador, perseguido e perseguidor. Fuga, portanto, indica movimento de partida e chegada, percursos de toda sorte. Fugir como pássaro, parece ser bem mais confortável e seguro: A imensidão dos céus diminui as chances de captura, uma vez que a largura, altura e distância do chão, não comportam tanta proximidade entre predador e presa. Quantos de nós nos encontramos como pássaros em fuga? Quantos elegeram “seu monte” como provisão, solução para alma em aflição? 

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A VERDADEIRA ESSÊNCIA DO HOMEM






De onde viemos? Para onde iremos? As respostas vão definir o sentido e o destino de cada vida, as verdadeiras respostas dessas perguntas vai nos mostrar a verdadeira essência do homem e aferir o grau de relação com o verdadeiro 
 DEUS, sem esse conhecimento os homens adorarão “deuses” e suas historias se tornarão verdades será idólatra e distantes do DEUS que criou todas as coisas. O grande “EU SOU” YHVH no hebraico antigo sem vogais ou JAHVE e JAVÉ já com as vogais que é o que mais se usa, embora a pronuncia primitiva não tenha ao certo, os Israelitas por medo de incorrer na condenação de (EX 20:7) evitava tão sistematicamente proferir o SANTO NOME de DEUS com isso a verdadeira pronuncia se perdeu, mas não a sua natureza e essência, o seu poder e soberania e o seu amor derramado aos homens através do MESSIAS CRISTO seu único filho. Esse é o DEUS que eu creio o que criou os Céus e Terra. 

O QUE EU QUERO?

 Reavaliar o projeto de vida é a primeira etapa para se atingir objetivos. Obter sucesso é um ideal almejado por todos. Ser bem sucedido não é produto do acaso, é antes, um exercício prático de bem viver. O homem é o centro da criação. Um ser social, de natureza complexa, com as mais diversas reações, que associadas à realidade da vida de cada um, tornam um homem diferente do outro. A percepção dos objetivos depende, principalmente, da experiência da pessoa. Entre muitos objetivos que podem satisfazer determinadas necessidades, alguns são vistos como mais adequados do que outros. Ao atingir um objetivo, o individuo satisfaz a necessidade, o desejo ou o interesse, restabelecendo o equilíbrio pessoal. 



Trabalhe com a seguinte pergunta: O que eu quero? A forma como se pensa em um objetivo, pode se facilitar a conquista ou torná-la impossível. Para garantir o êxito, crie também uma lista de evidências que indicarão se você está indo na direção proposta. Defina aonde, quando e com quem você quer chegar e avalie se um alvo está em conflito com algum outro. Essa sondagem ajudará a descobrir os obstáculos do percurso. Elabore etapas. Especifique datas e estratégias. 

Lembre-se: “Algum dia” não existe no calendário. Mas o importante ainda é querer algo que vale a pena, que deixe você satisfeito em ter realizado e que se surpreenda com os resultados. 

Agora nunca se esqueça de uma coisa: “Quer comais, quer bebais, que façais qualquer outra coisa, faça tudo para a Glória de Deus”. (I Co 10:31). 

O QUE EU QUERO?




Trabalhe com a seguinte pergunta: O que eu quero? A forma como se pensa em um objetivo, pode se facilitar a conquista ou torná-la impossível. Para garantir o êxito, crie também uma lista de evidências que indicarão se você está indo na direção proposta. Defina aonde, quando e com quem você quer chegar e avalie se um alvo está em conflito com algum outro. Essa sondagem ajudará a descobrir os obstáculos do percurso. Elabore etapas. Especifique datas e estratégias. 

Lembre-se: “Algum dia” não existe no calendário. Mas o importante ainda é querer algo que vale a pena, que deixe você satisfeito em ter realizado e que se surpreenda com os resultados. 

Agora nunca se esqueça de uma coisa: “Quer comais, quer bebais, que façais qualquer outra coisa, faça tudo para a Glória de Deus”. (I Co 10:31). 

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

MENSAGEM PARA DESPERTAR



Gostei desta mensagem; e quero compartilhar com você, ENCONTRARÁ OUTRAS TAMBÉM MUITO BOAS AQUI NESTE ENDEREÇO: http://www.despertai.org/site/ 


 M
ENSAGEM PARA DESPERTAR






O Reino de Deus

“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo." - (Romanos 14:17)
Quando Paulo disse: “O reino de Deus não é bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo”, ele determinou em quê se resumia a Boa Nova que o Filho de Deus trouxe do céu gratuitamente aos que Nele cressem. Bastaria esse corolário para por fim à multidão de sandices a que assistimos todos os dias nos canais televisivos, onde determinados personagens insistem em dizer que Deus está pronto para dar riquezas, poder e as glórias desse mundo a quem disso estiver precisando. Mas quem conhece as Santas Escrituras? A ignorância é a arma do inimigo. Vivemos num tempo semelhante ao que antecedeu a Reforma Protestante, onde o Reino de Deus era vendido a qualquer preço. Era o tempo das indulgências, e para se livrarem do pecado, os homens compravam títulos de perdão, fornecidos pela igreja Católica a um valor qualquer. Tendo sido procurado para opinar a respeito desse método canhestro de se livrar dos males cometidos, Martinho Lutero, o reformador protestante, disse que aqueles papéis comprados a peso de ouro não tinham qualquer valor diante de Deus. Armou-se uma grande confusão, que culminou na igreja Protestante. Hoje, se Lutero vivesse, com toda certeza teria muito a dizer, diante dos muitos descalabros que se cometem nas igrejas chamadas “evangélicas”.
Mas o quê aconteceu? Se os reformadores fizeram uma reforma no meio religioso daquele tempo, por quê estamos mergulhados no mesmo espírito da idade média, onde o dinheiro era o assunto do dia nos templos? A Reforma teria falhado? A questão é histórica. As igrejas reformadas acabaram engessadas nas próprias doutrinas, quer dizer, ficaram sem espírito. Surgiu, então, uma grande manifestação de espírito no século 19 que deu origem a várias igrejas e seitas, inclusive a igreja pentecostal, onde se dava e se dá preferência não ao conhecimento das coisas de Deus, mas à manifestação do espírito. O que faltava nas igrejas tradicionais ocorreu em excesso nas igrejas pentecostais. O diabo, mais uma vez, havia feito a sua obra de confusão. Hoje, igrejas nascem como praga, muitas delas guiadas por pessoas sem qualquer conhecimento das Escrituras ou do cristianismo histórico. Há situações em que esses indivíduos não têm qualquer compromisso com a verdade ou com o próprio Cristo. Usam os Escritos Sagrados segundo os desejos de seus corações; diga-se, de passagem, nem sempre desejos lícitos diante de Deus.
Bem, mas em todos os tempos, a boa semente sempre esteve misturada com o joio. Jesus contou uma parábola que ilustra bem essa situação: o semeador semeou a boa semente, mas os homens, invigilantes, deixaram que o inimigo semeasse também a má semente. E, quando brotou o trigo, brotou também o joio. E os trabalhadores da vinha procuraram o Senhor para saber se deveriam arrancar o joio. E ouviram-No dizer que era necessário esperar. Quando joio e trigo são jovens, são muito parecidos. Há risco de se arrancar a boa semente. Mas, na medida em que a colheita se aproxima, a diferença se acentua. No tempo da ceifa, o trigo será colhido e, o joio, lançado no fogo e destruído para sempre.
Está se aproximando o tempo da colheita, porque o Reino de Deus está às portas. Cada dia fica mais à mostra o joio, que até há pouco tempo se escondia nas aparências. Não há como se esconder, daqui para a frente. Todas as coisas serão reveladas. O Apocalipse, Capítulo 22, versículo 11 diz: "Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda". É tempo de separação e de colheita.
O poder do diabo se acentua, mas por permissão de Deus. Ele vai levar o que é dele, separando o fruto bom do fruto podre. Estamos nos tempos que antecedem o fim e convém nos revestirmos das armaduras celestiais. O Senhor chama as suas testemunhas e quer ajuntar o Povo de Deus, que está disperso. Quem somos nós, que temos recebido o chamado do Espírito? Somos como as multidões? Ora, não precisa muito para saber que o Reino de Deus não é para multidões. Oremos unidos num mesmo coração e pensamento, aguardando nas misericórdias do Senhor. Não é comida, nem bebida, disse Paulo, mas justiça. Que haja justiça, em nome de Jesus. É paz, disso o Apóstolo. Que haja paz em todos os corações que crêem. Unamo-nos num mesmo sentimento, num mesmo parecer. É alegria. Que haja alegria em nossos corações, em nome de Jesus, pelo Espírito Santo. A vida eterna é nosso destino glorioso. É Cristo quem nos conduz. Alguém poderá nos separar Dele? Nem a altura, nem a profundidade, nem os anjos, arcanjos ou qualquer criatura poderá nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador. AMÉM.
 Autoria: DESPERTAI

COMENTE

AS MAIS LIDAS:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTES RECENTES